Home   |    Mapa do site
Logomarca MeiaPonte.Org
Parceiros



TAGS
Notícias
Home > Notícias > Leitura de Notícia
Tamanho do texto: A- A+

14/04/10 - Ação sobre convívio com macacos no bosque das laranjeiras

A ação vai acontecer a pedido dos próprios moradores que sentiram a necessidade de se informar sobre como conviver harmoniosamente com a fauna e a flora da unidade de conservação

Fonte: Ascom - Assessoria de Comunicação da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA)

Moradores da região próxima ao Parque e Bosque da Laranjeiras solicitaram às equipes das Gerências de Educação Ambiental (GEEAM) e de Proteção e Manejo da Fauna Silvestre (GEFAU) da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) a realização de uma tarde de conscientização sobre o convívio com os animmais do local. A ação será realizada neste sábado, 17, das 13h às 17h.

A gerente da GEFAU, Marize Moreira, informa que a ação vai acontecer a pedido dos próprios moradores que sentiram a necessidade de se informar sobre como conviver harmoniosamente com a fauna e a flora da unidade de conservação. “O objetivo é conscientizar que os macacos, existentes tanto nesse parque como nos outros 23 de Goiânia, recebem frequentemente, na plataforma, alimentação balanceada, composta basicamente de frutas, legumes, verduras e raízes cruas, preparada por zootecnistas do Complexo Zoobotânico. No entanto, muitos frequentadores costumam alimentar os macacos sem saber que alimentos geralmente ricos em açúcares e gorduras podem adoecer os animais e até mesmo levá-los à morte”,alertou a gerente.

A plataforma de alimentação é uma estrutura de madeira. Sua altura varia de acordo com o desnível do terreno. É construída no interior da unidade de conservação e não tem a intenção de facilitar a vida dos macacos, mas fazer com que possam buscar, na natureza, o seu alimento. “Muitos alimentos servidos na plataforma podem ser encontrados dentro da mata. Contudo, alguns animais, habituados à alimentação inadequada oferecida por frequentadores, não se interessam em ir para dentro da mata procurar o seu alimento”, afirma Marize.

A gerente lembra ainda que a rotina dos macacos tem mudado de forma gradativa. “Muitos ainda insistem em alimentá-los por desconhecerem o problema. Por isso, intensificamos as ações de educação ambiental nessas unidades de conservações, pois precisamos proporcionar aos primatas o máximo de semelhança com seu ambiente silvestre”, diz.

“Pedimos que as pessoas não toquem nos animais, pois ao manusear essas espécies elas correm o risco de contrair doenças como raiva e herpes. O procedimento indicado diante de um macaco morto ou doente é avisar nossas equipes e, evidentemente, procurar o posto de vacinação mais próximo”, frisa. Quando é alertada sobre a presença de um macaco morto ou doente nas áreas verdes de Goiânia, a Gerência de Fauna da Amma vai até local para verificar a situação. Os animais que apresentam sinais de abatimento físico são monitorados pelas equipes de biólogos. Já aqueles que estão mortos, mas não entraram em estado de decomposição, têm suas vísceras recolhidas e enviadas para o Centro de Zoonoses, que encaminha para o material para análise em laboratório.

Ainda de acordo com Marize, as pessoas não precisam evitar a convivência com os macacos por medo de doenças. “Recomendamos apenas que, ao encontrar um macaco morto ou doente, o público entre em contato conosco através dos telefones 161 ou 3524-1696, para que possamos tomar as providências necessárias”, diz.

Educação Ambiental

A gerente de educação ambiental, Regina Miranda, explica que para realizar esta ação de sábado,precisou agir previamente nas escolas da região para convidar e informar sobre os temas que serão abordados no parque. “Toda a comunidade pode participar da trilha ecológica, gincana recreativa,palestras com data show e muita interatividade!”,garantiu a educadora.

Serviço
Assunto:Amma realiza conscientização ambiental no Parque e Bosque das Laranjeiras
Data:17 de abril (sábado)
Horário:das 13h às 17h
Local: Entre a Alameda das Laranjeiras, Alameda Bougainville e Rua B-4, Parque das Laranjeiras



Comentários



Mais notícias

 

   


O conteúdo deste site é publicado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 2.5. Brasil.
A reprodução dos textos é livre, desde que citada a fonte e o autor.

Produzido por www.alicom.com.br

* Todos os campos,com exceção da mensagem,são obrigatórios

Ação sobre convívio com macacos no bosque das laranjeiras

A ação vai acontecer a pedido dos próprios moradores que sentiram a necessidade de se informar sobre como conviver harmoniosamente com a fauna e a flora da unidade de conservação

Por Ascom - Assessoria de Comunicação da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA)

Moradores da região próxima ao Parque e Bosque da Laranjeiras solicitaram às equipes das Gerências de Educação Ambiental (GEEAM) e de Proteção e Manejo da Fauna Silvestre (GEFAU) da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) a realização de uma tarde de conscientização sobre o convívio com os animmais do local. A ação será realizada neste sábado, 17, das 13h às 17h.

A gerente da GEFAU, Marize Moreira, informa que a ação vai acontecer a pedido dos próprios moradores que sentiram a necessidade de se informar sobre como conviver harmoniosamente com a fauna e a flora da unidade de conservação. “O objetivo é conscientizar que os macacos, existentes tanto nesse parque como nos outros 23 de Goiânia, recebem frequentemente, na plataforma, alimentação balanceada, composta basicamente de frutas, legumes, verduras e raízes cruas, preparada por zootecnistas do Complexo Zoobotânico. No entanto, muitos frequentadores costumam alimentar os macacos sem saber que alimentos geralmente ricos em açúcares e gorduras podem adoecer os animais e até mesmo levá-los à morte”,alertou a gerente.

A plataforma de alimentação é uma estrutura de madeira. Sua altura varia de acordo com o desnível do terreno. É construída no interior da unidade de conservação e não tem a intenção de facilitar a vida dos macacos, mas fazer com que possam buscar, na natureza, o seu alimento. “Muitos alimentos servidos na plataforma podem ser encontrados dentro da mata. Contudo, alguns animais, habituados à alimentação inadequada oferecida por frequentadores, não se interessam em ir para dentro da mata procurar o seu alimento”, afirma Marize.

A gerente lembra ainda que a rotina dos macacos tem mudado de forma gradativa. “Muitos ainda insistem em alimentá-los por desconhecerem o problema. Por isso, intensificamos as ações de educação ambiental nessas unidades de conservações, pois precisamos proporcionar aos primatas o máximo de semelhança com seu ambiente silvestre”, diz.

“Pedimos que as pessoas não toquem nos animais, pois ao manusear essas espécies elas correm o risco de contrair doenças como raiva e herpes. O procedimento indicado diante de um macaco morto ou doente é avisar nossas equipes e, evidentemente, procurar o posto de vacinação mais próximo”, frisa. Quando é alertada sobre a presença de um macaco morto ou doente nas áreas verdes de Goiânia, a Gerência de Fauna da Amma vai até local para verificar a situação. Os animais que apresentam sinais de abatimento físico são monitorados pelas equipes de biólogos. Já aqueles que estão mortos, mas não entraram em estado de decomposição, têm suas vísceras recolhidas e enviadas para o Centro de Zoonoses, que encaminha para o material para análise em laboratório.

Ainda de acordo com Marize, as pessoas não precisam evitar a convivência com os macacos por medo de doenças. “Recomendamos apenas que, ao encontrar um macaco morto ou doente, o público entre em contato conosco através dos telefones 161 ou 3524-1696, para que possamos tomar as providências necessárias”, diz.

Educação Ambiental

A gerente de educação ambiental, Regina Miranda, explica que para realizar esta ação de sábado,precisou agir previamente nas escolas da região para convidar e informar sobre os temas que serão abordados no parque. “Toda a comunidade pode participar da trilha ecológica, gincana recreativa,palestras com data show e muita interatividade!”,garantiu a educadora.

Serviço
Assunto:Amma realiza conscientização ambiental no Parque e Bosque das Laranjeiras
Data:17 de abril (sábado)
Horário:das 13h às 17h
Local: Entre a Alameda das Laranjeiras, Alameda Bougainville e Rua B-4, Parque das Laranjeiras

* Todos os campos são obrigatórios