Home   |    Mapa do site
Parceiros
TAGS
Notícias
Home > Notícias > Leitura de Notícia
Tamanho do texto: A- A+

25/01/10 - ETE Goiânia plantou 96 mil árvores

Fonte: AGECOM - Agência Goiana de Comunicação (GDI)

O Programa de Reflorestamento da Estação de Tratamento de Esgoto de Goiânia – ETE conta com 96 mil espécies de árvores nativas do bioma Cerrado. Entre as principais espécies, destaque para o angico, xixá, ipê amarelo, ipê branco, jatobá, paineira rosa, quaresmeira, pequi, ipê rosa e caroba.

Com a recuperação da mata ciliar e o plantio na área anteriormente conhecida por sua intensa degradação, os animais voltaram a frequentar a região, sendo vistos exemplares de pacas, tatus, capivaras, patos selvagens; grande número de pássaros como curicacas, bem-te-vis, quero-queros, tucanos e garças, além de répteis como jacarés, cobras e jabutis.

No viveiro da ETE são produzidas mudas para doação e para atender as unidades da Saneago. A iniciativa tem como objetivos a preservação da água, reflorestamento das áreas degradadas, recuperação de matas ciliares e ainda a sensibilização da comunidade para a importância e preservação dos recursos naturais.

As pessoas que visitam a Estação participam de palestras sobre o Cerrado; atividades como oficinas motivacionais, para a valorização da fauna e da flora; músicas; filmes e apresentações teatrais; além de receberem orientações sobre o preparo de compostagem orgânica, utilizada na adubação de plantas caseiras.

Plantio de mudas

Os coordenadores do viveiro da ETE prestam esclarecimentos sobre a forma correta de se plantar uma árvore. A dica principal é plantar sempre a espécie que compõe a vegetação natural do local para a reconstituição da cobertura. O controle de formigas e cupins é fundamental, sendo necessário um trabalho constante da área até quatro anos após o plantio.

Para o bom desenvolvimento da planta é necessário uma muda de boa qualidade, além de cuidados especiais, que vão do seu plantio até a constante manutenção no campo. Por isso, na hora de reflorestar, deve ser dada preferência às matas ciliares, reservas legais, topos de morros, encostas e áreas com pedras.

Mais informações: (62) 3522-2722

Fotos :



Comentários



Mais notícias

 

   


O conteúdo deste site é publicado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 2.5. Brasil.
A reprodução dos textos é livre, desde que citada a fonte e o autor.


* Todos os campos,com exceção da mensagem,são obrigatórios

ETE Goiânia plantou 96 mil árvores



Por AGECOM - Agência Goiana de Comunicação (GDI)

O Programa de Reflorestamento da Estação de Tratamento de Esgoto de Goiânia – ETE conta com 96 mil espécies de árvores nativas do bioma Cerrado. Entre as principais espécies, destaque para o angico, xixá, ipê amarelo, ipê branco, jatobá, paineira rosa, quaresmeira, pequi, ipê rosa e caroba.

Com a recuperação da mata ciliar e o plantio na área anteriormente conhecida por sua intensa degradação, os animais voltaram a frequentar a região, sendo vistos exemplares de pacas, tatus, capivaras, patos selvagens; grande número de pássaros como curicacas, bem-te-vis, quero-queros, tucanos e garças, além de répteis como jacarés, cobras e jabutis.

No viveiro da ETE são produzidas mudas para doação e para atender as unidades da Saneago. A iniciativa tem como objetivos a preservação da água, reflorestamento das áreas degradadas, recuperação de matas ciliares e ainda a sensibilização da comunidade para a importância e preservação dos recursos naturais.

As pessoas que visitam a Estação participam de palestras sobre o Cerrado; atividades como oficinas motivacionais, para a valorização da fauna e da flora; músicas; filmes e apresentações teatrais; além de receberem orientações sobre o preparo de compostagem orgânica, utilizada na adubação de plantas caseiras.

Plantio de mudas

Os coordenadores do viveiro da ETE prestam esclarecimentos sobre a forma correta de se plantar uma árvore. A dica principal é plantar sempre a espécie que compõe a vegetação natural do local para a reconstituição da cobertura. O controle de formigas e cupins é fundamental, sendo necessário um trabalho constante da área até quatro anos após o plantio.

Para o bom desenvolvimento da planta é necessário uma muda de boa qualidade, além de cuidados especiais, que vão do seu plantio até a constante manutenção no campo. Por isso, na hora de reflorestar, deve ser dada preferência às matas ciliares, reservas legais, topos de morros, encostas e áreas com pedras.

Mais informações: (62) 3522-2722

* Todos os campos são obrigatórios