Home   |    Mapa do site
Parceiros


Notícias
Home > Notícias > Leitura de Notícia
Tamanho do texto: A- A+

22/12/09 - Morador do setor Sudoeste relata morte de peixes em córrego

Substância não identificada causou a morte de várias espécies de peixes no córrego Cascavel em Goiânia.

Fonte: MeiaPonte.Org


Williams de Almeida Silva é morador do Setor Sudoeste e relata que na última semana do mês de novembro presenciou a morte de dezenas de peixes no leito do córrego Cascavel. Ele disse que costumava jogar alimentos aos peixes em um poço do córrego que fica em frente ao seu quintal, mas o gesto de ajudar a alimentar os peixes foi em vão. Em uma manhã de sábado Williams percebeu que a água do manancial estava com uma coloração diferente e que vários peixes boiavam sobre a água. Alguns deles incharam e estouraram o aparelho digestivo.

Segundo o morador, entre os peixes haviam lambaris, lobós e mandis. Ele chegou a colher amostra de água do córrego neste dia e a colocou em um recipiente plástico. Em seguida,  Williams entrou em contato com a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) e o órgão enviou ao córrego Cascavel uma equipe para analisar a qualidade da água. O técnico que fez o levantamento informou ao morador que somente após detectar qual era o produto adicionado à água seria possível identificar a real causa da mortandade dos peixes e de onde partiu a substância.

Williams também conta que existe uma galeria de águas pluviais próximo aos fundos de sua residência de onde frequentemente é lançada uma substância estranha nas águas do córrego. "O produto é lançado geralmente nos finais de semana e feriados, e até mesmo na calada da noite, para evitar que o crime seja descoberto", explica.

A força de vontade deste cidadão deve servir de exemplo para toda a sociedade, já que é muito importante a participação popular no combate aos crimes ambientais. Se você já presenciou alguma situação semelhante você pode colaborar com o meio ambiente e denunciar o fato às autoridades competentes por meio do telefone Verde da AMMA ( 161 ). A ligação é gratuita e o telefone atende 24 horas por dia, inclusive em finais de semana e feriados.

Reportagem:  Renato Rodrigues/Ernesto Augustus

 

Fotos :



Comentários



Mais notícias

 

   


O conteúdo deste site é publicado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 2.5. Brasil.
A reprodução dos textos é livre, desde que citada a fonte e o autor.


* Todos os campos,com exceção da mensagem,são obrigatórios

Morador do setor Sudoeste relata morte de peixes em córrego

Substância não identificada causou a morte de várias espécies de peixes no córrego Cascavel em Goiânia.

Por MeiaPonte.Org


Williams de Almeida Silva é morador do Setor Sudoeste e relata que na última semana do mês de novembro presenciou a morte de dezenas de peixes no leito do córrego Cascavel. Ele disse que costumava jogar alimentos aos peixes em um poço do córrego que fica em frente ao seu quintal, mas o gesto de ajudar a alimentar os peixes foi em vão. Em uma manhã de sábado Williams percebeu que a água do manancial estava com uma coloração diferente e que vários peixes boiavam sobre a água. Alguns deles incharam e estouraram o aparelho digestivo.

Segundo o morador, entre os peixes haviam lambaris, lobós e mandis. Ele chegou a colher amostra de água do córrego neste dia e a colocou em um recipiente plástico. Em seguida,  Williams entrou em contato com a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) e o órgão enviou ao córrego Cascavel uma equipe para analisar a qualidade da água. O técnico que fez o levantamento informou ao morador que somente após detectar qual era o produto adicionado à água seria possível identificar a real causa da mortandade dos peixes e de onde partiu a substância.

Williams também conta que existe uma galeria de águas pluviais próximo aos fundos de sua residência de onde frequentemente é lançada uma substância estranha nas águas do córrego. "O produto é lançado geralmente nos finais de semana e feriados, e até mesmo na calada da noite, para evitar que o crime seja descoberto", explica.

A força de vontade deste cidadão deve servir de exemplo para toda a sociedade, já que é muito importante a participação popular no combate aos crimes ambientais. Se você já presenciou alguma situação semelhante você pode colaborar com o meio ambiente e denunciar o fato às autoridades competentes por meio do telefone Verde da AMMA ( 161 ). A ligação é gratuita e o telefone atende 24 horas por dia, inclusive em finais de semana e feriados.

Reportagem:  Renato Rodrigues/Ernesto Augustus

 

* Todos os campos são obrigatórios