Home   |    Mapa do site
Logomarca MeiaPonte.Org
Parceiros



Artigos
Home > Artigos > Leitura de Artigo
Tamanho do texto: A- A+

Água: o elixir da vida

Fonte: Ernesto Renovato
Em: 19/09/09

Você já parou para pensar que um dia poderá faltar água em sua torneira? E que esse dia não está longe como você poderia imaginar? Que sempre deixamos as responsabilidades para nossos governantes e não nos importamos nem um pouco sobre esse assunto, por que na nossa casa ainda tem água? Você já parou para dar conferida sobre como está a situação dos rios e córregos de sua cidade?

Se não, pelo menos sentiu odores fortes? Bem provável que sim, pois somente 20,2% do esgoto é coletado e tratado nos municipios brasileiros, segundo dados  do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A informação revela que os investimentos nessa área não avançaram muito nos últimos anos. O simples ato de não jogar lixo na rua já contribui para não poluir mais os nosso cursos d’água, cerca de 30% da poluição de um manancial é causada pelo lixo lançado nele.

Alguns lares podem não sentir os efeitos da falta de água nas torneiras, mas existem certos agravantes que passam despercebidos pelos habitantes das cidades. A cada ano o custo para se tratar a água está aumentando, isso é causado pelo aumento da poluição  do manancial  antes mesmo de chegar no ponto de captação. Entre os fatores que contribuem para isso está a ocupação desordenada das margens dos rios ou córregos, causada pelo crescimento acelerado das cidades. Esta ocupação provoca acompanhada do desmatamento provoca erosões e aumenta a carga de sedimentos no rio.

Outra problemática que precisa ser combatida é o lançamento de esgoto sem tratamento e aumento de áreas de agricultura que utilizam fertilizantes e agrotóxicos. Um caso bem interessante aconteceu na cidade de Goiânia neste ano. A água que era distribuida para as casas estava disponível, porém,  tinha gosto e cheiro ruim. O problema foi causado por uma alga que se proliferou de maneira incomum e que o processo convencional de tratamento da água não eliminou a toxina que foi liberada.

Foi necessária a utilização de carvão ativado para absorver essa toxina e retirar o gosto da água. Mesmo no tratamento convencional está se aumentando a quantidade de cloro que se joga na água tratada para eliminar os microorganismos que causam doenças. Tudo isso tem um custo que nem sempre é repassado ao contribuinte imediatamente, mas sem dúvidas, este custo será computado.

É a água que nos traz vida, sem ela não seríamos capazes de sobreviver sequer uma semana, morreríamos desidratados. Nosso corpo é formado quase na sua totalidade por água. Semelhante à nossa corrente sanguínea, que é percorrida por vasos, veias e artérias, são as bacias hidrográficas formadas por riachos, córregos e rios. Tudo está conectato em um único sistema. Aos poucos estamos destruindo esse sistema, ocupando um espaço que naturalmente não pertencia a nós, que são as margens dos rios. Também estamos desperdiçando água, contaminando os lençóis freáticos, aterrando áreas de recarga, alagados e nascentes, impermeabilizando as cidades,  diminuindo consequentemente a vazão dos rios e condenando toda e qualquer água que por ele corre.

A natureza é sábia e sempre pagamos um preço caro por tentar desafiá-la. Nós nunca a venceremos, pois fazemos parte dela, somos filhos da terra. Se a agredimos estamos agredindo a nós mesmos e agressão é crime. Não fazer nada frente à uma agressão é ser cumplice. Não devemos ser criminosos e nem cúmplices contra o maior bem que Deus nos deu. que é a natureza e, por consequência, a vida.



Comentários



Mais artigos

 

   


O conteúdo deste site é publicado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 2.5. Brasil.
A reprodução dos textos é livre, desde que citada a fonte e o autor.

Produzido por www.alicom.com.br

* Todos os campos,com exceção da mensagem,são obrigatórios





Por Ernesto Renovato

Você já parou para pensar que um dia poderá faltar água em sua torneira? E que esse dia não está longe como você poderia imaginar? Que sempre deixamos as responsabilidades para nossos governantes e não nos importamos nem um pouco sobre esse assunto, por que na nossa casa ainda tem água? Você já parou para dar conferida sobre como está a situação dos rios e córregos de sua cidade?

Se não, pelo menos sentiu odores fortes? Bem provável que sim, pois somente 20,2% do esgoto é coletado e tratado nos municipios brasileiros, segundo dados  do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A informação revela que os investimentos nessa área não avançaram muito nos últimos anos. O simples ato de não jogar lixo na rua já contribui para não poluir mais os nosso cursos d’água, cerca de 30% da poluição de um manancial é causada pelo lixo lançado nele.

Alguns lares podem não sentir os efeitos da falta de água nas torneiras, mas existem certos agravantes que passam despercebidos pelos habitantes das cidades. A cada ano o custo para se tratar a água está aumentando, isso é causado pelo aumento da poluição  do manancial  antes mesmo de chegar no ponto de captação. Entre os fatores que contribuem para isso está a ocupação desordenada das margens dos rios ou córregos, causada pelo crescimento acelerado das cidades. Esta ocupação provoca acompanhada do desmatamento provoca erosões e aumenta a carga de sedimentos no rio.

Outra problemática que precisa ser combatida é o lançamento de esgoto sem tratamento e aumento de áreas de agricultura que utilizam fertilizantes e agrotóxicos. Um caso bem interessante aconteceu na cidade de Goiânia neste ano. A água que era distribuida para as casas estava disponível, porém,  tinha gosto e cheiro ruim. O problema foi causado por uma alga que se proliferou de maneira incomum e que o processo convencional de tratamento da água não eliminou a toxina que foi liberada.

Foi necessária a utilização de carvão ativado para absorver essa toxina e retirar o gosto da água. Mesmo no tratamento convencional está se aumentando a quantidade de cloro que se joga na água tratada para eliminar os microorganismos que causam doenças. Tudo isso tem um custo que nem sempre é repassado ao contribuinte imediatamente, mas sem dúvidas, este custo será computado.

É a água que nos traz vida, sem ela não seríamos capazes de sobreviver sequer uma semana, morreríamos desidratados. Nosso corpo é formado quase na sua totalidade por água. Semelhante à nossa corrente sanguínea, que é percorrida por vasos, veias e artérias, são as bacias hidrográficas formadas por riachos, córregos e rios. Tudo está conectato em um único sistema. Aos poucos estamos destruindo esse sistema, ocupando um espaço que naturalmente não pertencia a nós, que são as margens dos rios. Também estamos desperdiçando água, contaminando os lençóis freáticos, aterrando áreas de recarga, alagados e nascentes, impermeabilizando as cidades,  diminuindo consequentemente a vazão dos rios e condenando toda e qualquer água que por ele corre.

A natureza é sábia e sempre pagamos um preço caro por tentar desafiá-la. Nós nunca a venceremos, pois fazemos parte dela, somos filhos da terra. Se a agredimos estamos agredindo a nós mesmos e agressão é crime. Não fazer nada frente à uma agressão é ser cumplice. Não devemos ser criminosos e nem cúmplices contra o maior bem que Deus nos deu. que é a natureza e, por consequência, a vida.

* Todos os campos são obrigatórios