Home   |    Mapa do site
Logomarca MeiaPonte.Org
Parceiros



Artigos
Home > Artigos > Leitura de Artigo
Tamanho do texto: A- A+

Educação Ambiental para todos

Fonte: Gil Portugal
Em: 11/10/04

Tudo aquilo que se quer ou se deve praticar, tem que ser aprendido e para que seja realmente aprendido, tem que ser ensinado de forma bem sistematizada.

A educação ambiental é de uma importância tal que transcende o que muita gente pensa. Não se resume aos cuidados que se devam ter com as plantas e os animais, é muito mais que isso. O seu objetivo é transformar comportamentos que visam mostrar que é possível o desenvolvimento com um mínimo de agressão ao meio ambiente; mostrar que certos procedimentos melhoram a qualidade de vida e protegem a saúde a curto médio e longo prazo; prorrogar o tempo de utilização dos recursos naturais, dando chance para os que virão depois, também poderem se valer deles para as suas necessidades.

Dessa forma, qualquer programa de educação ambiental deve levar para o banco do aprendizado, sem distinção, todas as camadas da sociedade, sem distinção de idades e crenças políticas ou religiosas.

Para a realização de um programa de educação ambiental que seja abrangente, a frente de ataque tem que atingir as comunidades na pessoas dos cidadãos comuns, os jovens, através da rede de ensino tradicional e os trabalhadores e empresários responsáveis pela utilização dos recursos naturais. Estamos excluindo, no desenvolvimento desta matéria, os trabalhadores e empresários rurais.

Numa tentativa de tentar sistematizar como seria esse aparente emaranhado de público alvo, tenho sugerido, para debate, um escopo dividido em três grandes projetos subdivididos em subprojetos, aguardando que haja uma iniciativa para um fórum que possa debater do escopo.

Neste curto espaço que este Jornal me dedica, vou tentar descrever, de forma resumida os três projetos que compõem o escopo coitado com seus projetos e subprojetos.

PROJETO COMUNIDADES - Tem como objetivo educar as populações em geral sobre os princípios básicos da preservação ambiental sendo a educação direcionada aos conceitos e condutas.

Subprojeto Comunidades Carentes – Visa uma atuação “in loco” e organizada nas unidades populacionais carentes, como sejam, favelas e áreas de posse em geral, onde, além do ensinamento dos princípios básicos de higiene e de meio ambiente, no que se refere a causas e efeitos das agressões, buscará, também, identificar as principais prioridades daquele agrupamento populacional, no sentido da melhoria da sua qualidade de vida, para um repasse às autoridades governamentais, a fim de que essas tenham em mãos documentos em que se basear para seus planos de trabalho. Tal subprojeto passa por um levantamento prévio das comunidades, para conhecimento de suas populações e das formas em que estão organizadas, auxiliando-as, neste caso, durante os trabalhos, quanto ao aprimoramento de suas representatividades.

Subprojeto Bairros – Visa, através de palestras e debates, introduzir para as populações os conceitos da preservação ambiental em todos os seus aspectos no dia-a-dia, como sejam economia de energia, água potável em seus amplos aspectos, desde a qualidade até a economia, águas pluviais e seus escoamentos, lixos domésticos e formas de tratá-lo, esgotos, abordando seus malefícios e as formas de contornar esses malefícios, o exercício do direito de levar às autoridades competentes reclamações sobre os incômodos de origem ambiental etc. Tal subprojeto passa por um levantamento prévio das comunidades, para conhecimento de suas geografias e das formas como estão organizadas.

Subprojetos Praças – Visa, através de programações em vias públicas levar, de forma bastante informal, ensinamentos, aos passantes, das necessidades da conservação e preservação, abordando aspectos de higiene, de vetores e suas doenças conseqüentes, etc. Tal subprojeto é baseado em “papos” informais de roda, podendo até se valer de pequenas peças teatrais.

PROJETO ESCOLAS - Tem como objetivo ensinar aos alunos das redes de ensino pública e privada as noções mínimas da preservação.

Tal Projeto é voltado a ensinar àqueles que ensinam, isto é, capacitar os professores, não importando as disciplinas que lecionem, com conhecimentos sobre os princípios da preservação, a fim de que os repassem em suas aulas, de forma “homeopática”. Visa, também, incentivar tarefas práticas que ajudem as crianças e adolescentes a gostar do assunto e praticar, naturalmente, a defesa da Natureza e do patrimônio público.

PROJETO EMPRESAS - Tem como objetivo fornecer informações aos empresários em geral sobre os aspectos poluidores de suas atividades, as conseqüências advindas e os enquadramentos legais a que estão sujeitos.

Subprojeto Empresários - Visa dar a conhecer ao empresário, em geral, das noções básicas dos impactos ambientais e suas conseqüências, da legislação ambiental e como tê-la em mente, inclusive, dando noções sobre a Lei das Águas e a Lei de Crimes Ambientais.

Subprojeto Indústria – Visa uma orientação de todos os escalões da indústria, em amplo aspecto, no que se refere a resíduos, efluentes, enquadramentos legais, etc. podendo, até, desembocar em diagnósticos ambientais simplificados de suas atividades, em relação aos impactos que elas estão causando ao meio ambiente. Neste treinamento não se incluem os aspectos voltados para a manutenção e operação de equipamentos de controle.



Comentários



Mais artigos

 

   


O conteúdo deste site é publicado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 2.5. Brasil.
A reprodução dos textos é livre, desde que citada a fonte e o autor.

Produzido por


* Todos os campos,com exceção da mensagem,são obrigatórios

Educação Ambiental para todos



Por Gil Portugal

Tudo aquilo que se quer ou se deve praticar, tem que ser aprendido e para que seja realmente aprendido, tem que ser ensinado de forma bem sistematizada.

A educação ambiental é de uma importância tal que transcende o que muita gente pensa. Não se resume aos cuidados que se devam ter com as plantas e os animais, é muito mais que isso. O seu objetivo é transformar comportamentos que visam mostrar que é possível o desenvolvimento com um mínimo de agressão ao meio ambiente; mostrar que certos procedimentos melhoram a qualidade de vida e protegem a saúde a curto médio e longo prazo; prorrogar o tempo de utilização dos recursos naturais, dando chance para os que virão depois, também poderem se valer deles para as suas necessidades.

Dessa forma, qualquer programa de educação ambiental deve levar para o banco do aprendizado, sem distinção, todas as camadas da sociedade, sem distinção de idades e crenças políticas ou religiosas.

Para a realização de um programa de educação ambiental que seja abrangente, a frente de ataque tem que atingir as comunidades na pessoas dos cidadãos comuns, os jovens, através da rede de ensino tradicional e os trabalhadores e empresários responsáveis pela utilização dos recursos naturais. Estamos excluindo, no desenvolvimento desta matéria, os trabalhadores e empresários rurais.

Numa tentativa de tentar sistematizar como seria esse aparente emaranhado de público alvo, tenho sugerido, para debate, um escopo dividido em três grandes projetos subdivididos em subprojetos, aguardando que haja uma iniciativa para um fórum que possa debater do escopo.

Neste curto espaço que este Jornal me dedica, vou tentar descrever, de forma resumida os três projetos que compõem o escopo coitado com seus projetos e subprojetos.

PROJETO COMUNIDADES - Tem como objetivo educar as populações em geral sobre os princípios básicos da preservação ambiental sendo a educação direcionada aos conceitos e condutas.

Subprojeto Comunidades Carentes – Visa uma atuação “in loco” e organizada nas unidades populacionais carentes, como sejam, favelas e áreas de posse em geral, onde, além do ensinamento dos princípios básicos de higiene e de meio ambiente, no que se refere a causas e efeitos das agressões, buscará, também, identificar as principais prioridades daquele agrupamento populacional, no sentido da melhoria da sua qualidade de vida, para um repasse às autoridades governamentais, a fim de que essas tenham em mãos documentos em que se basear para seus planos de trabalho. Tal subprojeto passa por um levantamento prévio das comunidades, para conhecimento de suas populações e das formas em que estão organizadas, auxiliando-as, neste caso, durante os trabalhos, quanto ao aprimoramento de suas representatividades.

Subprojeto Bairros – Visa, através de palestras e debates, introduzir para as populações os conceitos da preservação ambiental em todos os seus aspectos no dia-a-dia, como sejam economia de energia, água potável em seus amplos aspectos, desde a qualidade até a economia, águas pluviais e seus escoamentos, lixos domésticos e formas de tratá-lo, esgotos, abordando seus malefícios e as formas de contornar esses malefícios, o exercício do direito de levar às autoridades competentes reclamações sobre os incômodos de origem ambiental etc. Tal subprojeto passa por um levantamento prévio das comunidades, para conhecimento de suas geografias e das formas como estão organizadas.

Subprojetos Praças – Visa, através de programações em vias públicas levar, de forma bastante informal, ensinamentos, aos passantes, das necessidades da conservação e preservação, abordando aspectos de higiene, de vetores e suas doenças conseqüentes, etc. Tal subprojeto é baseado em “papos” informais de roda, podendo até se valer de pequenas peças teatrais.

PROJETO ESCOLAS - Tem como objetivo ensinar aos alunos das redes de ensino pública e privada as noções mínimas da preservação.

Tal Projeto é voltado a ensinar àqueles que ensinam, isto é, capacitar os professores, não importando as disciplinas que lecionem, com conhecimentos sobre os princípios da preservação, a fim de que os repassem em suas aulas, de forma “homeopática”. Visa, também, incentivar tarefas práticas que ajudem as crianças e adolescentes a gostar do assunto e praticar, naturalmente, a defesa da Natureza e do patrimônio público.

PROJETO EMPRESAS - Tem como objetivo fornecer informações aos empresários em geral sobre os aspectos poluidores de suas atividades, as conseqüências advindas e os enquadramentos legais a que estão sujeitos.

Subprojeto Empresários - Visa dar a conhecer ao empresário, em geral, das noções básicas dos impactos ambientais e suas conseqüências, da legislação ambiental e como tê-la em mente, inclusive, dando noções sobre a Lei das Águas e a Lei de Crimes Ambientais.

Subprojeto Indústria – Visa uma orientação de todos os escalões da indústria, em amplo aspecto, no que se refere a resíduos, efluentes, enquadramentos legais, etc. podendo, até, desembocar em diagnósticos ambientais simplificados de suas atividades, em relação aos impactos que elas estão causando ao meio ambiente. Neste treinamento não se incluem os aspectos voltados para a manutenção e operação de equipamentos de controle.

* Todos os campos são obrigatórios